Financiamento e protagonismo: Manifestações 26.05.2019

Segundo informações da Veja, deputados do PSL pediram a Luciano Bivar, presidente do PSL, dinheiro para financiar aluguel de trio elétricos bem como confecção de itens como bonecos, faixas e bandeiras. Não citou os nomes dos envolvidos.

O contraditório é que, como uma das organizadoras da manifestação em São Paulo, tenho plena convicção que todo o financiamento veio por parte dos empresários engajados em melhorar o Brasil bem como dos organizadores/simpatizantes.

A manifestação é em prol do Brasil e pelas reformas propostas em campanha pelo presidente eleito que estão sendo boicotadas pelos próprios parlamentares, contrariando as afirmações do MBL, que na qual alegam que as manifestações são pelo fim do STF e invasão do congresso, pautas essas que eram defendidas pelos mesmos em 2015/2016.

Como não poderia ser diferente, movimentos que sequer sabiam que a manifestação iria acontecer, quando perceberam o clamor popular, se apoderaram do protagonismo da mesma, tal como o NasRuas, que a princípio disse que não participaria e após a cobrança das redes sociais, além de participarem, se dizem responsáveis pela mesma.

O que o NasRuas esqueceu de avisar é que as manifestações começaram a ser articuladas, no dia 12.Abr.2019, quando o Torres, do Lobos Patriota Brasil, entrou em contato com esta que vos escreve em nome da Divas da Opressão, com o São Paulo Conservador, Curta e Grossa, Alex Toledo, Giro de Notícias, Tales Volp, Avança Brasil, Ativistas Independentes, Direita São Paulo, Vlog do Lisboa, Movimento Direita Interior (MDI), Direita Volver, Direita Bragança Paulista (BP) e Duna Bragantina para decidir as pautas mais importantes.

Por meio de votação, as pautas definidas são: MP870 (voto nominal), Reforma da Previdência do Paulo Guedes, Pacote Anticrime do Sérgio Moro e a CPI da Lava Toga (CPI para investigar os Ministros do Supremo Tribunal Federal).

Portanto, não somente Bivar mentiu, assim como o NasRuas e o MBL. Um com a ânsia de protagonismo e o outro com a intenção de proteger o centrão.

Deixe uma resposta