O que Lula fez de 2002 a 2010 com a “dívida interna/externa” do Brasil

O que Lula fez de 2002 a 2010 com a “dívida interna/externa” do Brasil

Spread the love




Dívida externa é uma dívida com os bancos que atuam no Exterior, com o FMI e outras instituições, sob o valor da moeda do Pais vigente.

Dívida interna é uma dívida com os bancos nacionais. Bancos vigentes no Brasil, em moeda do plano Real.

Em 2002, o Brasil devia, somando a dívida interna com a externa, o montante de R$851.000.000.000,00 (oitocentos e cinquenta e um bilhões de reais). Em 2007, Lula disse que pagou a dívida externa, no valor de R$ 212.000.000.000,00 (duzentos e doze bilhões de reais) e, isso é verdade. Porém, ele omitiu o fato que, para pagar a dívida externa, ele aumentou à interna. Isto é, a dívida interna saltou de R$ 640.000.000.000,00 (seiscentos e quarenta bilhões de reais) para R$ 1.400.000.000.000,00(um trilhão, quatrocentos bilhões de reais). Ou seja, a dívida externa foi sanada em 2007, porém a interna quase dobrou.

Na época e, o que se estendeu até 2010, ouvíamos diariamente Lula, PT e Petistas falarem em alto e bom som a quitação da dívida externa – porém nunca falaram sobre a quitação da dívida interna – porém isso parou de ser divulgado. Não sabem o por quê? Porque a dívida externa voltou.

Em 2010, ainda sob o governo Lula, a dívida externa apresentou um montante no valor de R$ 240.000.000.000 (duzentos e quarenta bilhões de reais) e a dívida interna R$ 1.650.000.000.000,00 (Um trilhão, seiscentos e cinquenta bilhões de reais). Somando-se no valor total de R$ 1.890.000.000.000,00 (um trilhão, oitocentos e noventa bilhões de reais).

Como que as dívidas aumentaram ferozmente? Como a dívida externa voltou?

Simples. O PAC, bolsa família, bolsa educação, bolsa faculdade, bolsa cultura, auxílio presidiário, dentre outros assistencialismos governamentais.




Lula não é mágico. Sabem como ele tirou 30.000.000 (trinta milhões) de brasileiros da linha da miséria? Não foi com o dinheiro do crescimento e sim com o dinheiro da dívida. Isso mesmo, ele ressuscitou a dívida externa, aumentou a interna para fazer um assistencialismo barato colocando o Brasil numa sinuca de bico.

Nós, brasileiros, cidadãos, vamos pagar por esta dívida. Sim, por uma atitude dissipadora do governo petista, que na qual não esta lidando com os juros dessa dívida que se somam em trilhões.

Por isso nossos impostos aumentaram drasticamente. Tendo que lidar com um “spread” (taxa de juros) e os valores para financiar o aumento estrondoso dessa dívida são incalculáveis, faça-se com que, os brasileiros paguem os menos os juros dessas dívidas.

Para tanto, o governo precisa, anualmente, para amortizar a dívida externa, o valor de R$ 132.000.000.000,00 (cento e trinta e dois bilhões de reais).

O Governo anterior, o de Fernando Henrique Cardoso, deixou, para o seu sucessor, no caso, o Lula, uma dívida de R$ 800.000.000.000,00 (oitocentos bilhões de reais). Lula há duplicou para R$ 1.500.000.000,00 (um trilhão e quinhentos bilhões de reais) e, os outros R$ 60.000.000.000,00 (seiscentos bilhões de reais), transferiam para o total da dívida.

Antes da crise que assombrou o mundo capitalista, o governo amortizava 90.000.000.000 (noventa bilhões de reais) e os outros R$ 60.000.000.000,00 (sessenta bilhões de reais) ficava para nós, contribuintes.

Com a crise, Lula não conseguiu roubar os cidadãos nem esses R$ 90.000.000.000,00 (noventa bilhões) e a dívida aumenta cada dia mais. A amortização terá que ser reduzida drasticamente e, o total da dívida aumentará abruptamente.

Por isso que o governo Dilma quis trazer a vida novamente a CPMF.  E o Temer quer fazer as reformas.

Nós vamos permitir isso até quando? Se houvesse menos corrupção, dinheiro dado de bandeja para a Bolívia, África, etc…  o governo teria para bancar o falso assistencialismo que nada ajuda a não ser tornar os mais necessitados em dependentes sem aumentar a divida interna e externa.

Quer saber mais? Acesse:

Tribuna da Impressa e  Roland Burkart







16 thoughts on “O que Lula fez de 2002 a 2010 com a “dívida interna/externa” do Brasil

  1. Como que uma divida cresceu tanto com apenas 3% da arrecadação investidos em assistencialismo ?

    As “Bolsas” não foram o problema da divida… As bolsas formam os problemas do comodismo e vicio…

    O Rombo em nosso país foram por causa da corrupção, a drenagem de nosso dinheiro fronteiras a fora….

    Como uma critica, construtiva, sugiro uma revisão em seu quase excelente texto.

    Grato pela atenção.

    1. Olá Danilo. Boa noite. Obrigada pelo comentário. Eu peguei as informações pela tribuna da impressa e pelo perfil de um economista (se não me engano, mas lembro que ele é da área). Você pode me explicar melhor para que eu possa fazer a revisão?
      Como eu faço, em forma de texto, para explicar o quanto foi desviado pela corrupção e pela drenagem pelas fronteiras?
      Você pode me ajudar?

      1. Assim, políticas de inclusão não deveriam quebrar um país. Eu não vejo a política de inclusão como comodismo. E está bem claro para qualquer cidadão do Brasil que o que quebrou o Brasil não foram os programas de inclusão e sim a corrupção em todas as esferas políticas do Brasil. Temos um Senado Cumplice, Uma Camara bandida, Um judiciário nobre, e uma arrecadação tributária injusta.

  2. Achei suspeito so falar que isso eh culpa das bolsas de assistência a quem tem menos condicao financeira e esquecer de falar de grupos e profissionais da elite q tem dividas perdoadas e q tem bolsas de todo tipo tbm (detalhe, sem precisar, nos sabemos q n falta comida na mesa nem condicao de vida mesmo sem.bolsa pra essas “elites”)

  3. Mas eu sempre acreditei que mais importante que a dívida total é a relação dívida total pelo PIB. O que aconteceu no período citado foi um aumento da dívida total, mas um aumento muito maior do PIB, aliás pelos números que pesquisei essa relação ficou cerca de 16% menor em relação o período anterior do governo FHC. Assim o montante da dívida aumentou bem menos que o incremento do PIB, durante o governo Lula.

  4. Uma outra coisa: o assistencialismo do Lula, quando presidente, causou uma rebote na produção do Brasil pelo aumento da demanda, então as empresas aumentaram seus faturamentos e seus lucros e geraram mais empregos, salvo engano, neste período a taxa caiu para menos de 5%, criando um círculo virtuoso, um crescimento econômico sustentado.
    .

  5. Artigo populista, para enganar leigos.
    Utiliza valores nominais.
    Por quê não cita valores em dólares??
    Por quê não faz um comparativo com PIB??
    Pessoas como você me dão nojo, pois são verdadeiras inimigas do Brasil!!

    1. Verdadeiras inimigas?? Caraca… tô com poder. Amigo mesmo é quem defende o Lula e não consegue ver que o post é reprodução de dois artigos como referi no texto

      1. Eu não defendo ninguém!
        Meu único compromisso é com a verdade.
        As fontes suas são o chorume do lixo.
        Numa delas afirmam que o pré-sal é besteira, que não é viável. Alguém tem que avisar urgentemente a ExxonMobil e demais petrolíferas estrangeiras que fizeram um péssimo negócio!!
        Você não passa de uma imbecil que jamais faz pesquisas em fontes internacionais e busca dados, analisa, pensa, tira conclusões.
        Affff

  6. Mais ainda: então os programas sociais de Lula foram custeados com empréstimos junto a Instituições Financeiras internacionais???
    Você não tem vergonha de mentir tanto??
    Nojo de pessoas como você, que se vendem tão facilmente.

    1. Me vendi por quanto? Você sabe onde esta o dinheiro? É que não caiu na minha conta ainda. No mais, tenho nojo de pessoas que não sabem ler que o artigo provém de duas referências como citados no texto e nos comentários…

      1. pesquise quanto os bancos e grandes empresas sonegam por ano no BRASIL e pesquise quanto custa aos cofres públicos manter a boa vida de todos os políticos e magistrados. Depois compare o valor investido no bolsa familia e o valor que vc pesquisou. Acho q depois disso, vc terá uma ideia melhor dq quebra o país. abraço

Deixe uma resposta

error: Conteúdo protegido
%d blogueiros gostam disto: