Mikael Medeiros – 19 anos, responde na justiça por porte de drogas e administra o Ministério do Trabalho

Jovem de 19 anos administra contratos de R$ 473 milhões no Ministério do Trabalho

Mikael Tavares Medeiros foi indicado ao cargo pelo PTB e é responsável por autorizar pagamentos aos fornecedores. O pai de Mikael é aliado do líder do PTB, o deputado federal Jovair Arantes.




As informações são do “G1

O Ministério do Trabalho nomeou um jovem de 19 anos para controlar contratos milionários da pasta. Mikael Tavares Medeiros foi indicado ao cargo pelo PTB e é responsável por autorizar pagamentos que chegam a R$ 473 milhões por ano aos fornecedores. O caso foi revelado nesta sexta-feira (9) pelo jornal “O Globo”.

A experiência de trabalho do jovem é como vendedor numa loja de óculos. Hoje, o salário dele no ministério é de R$ 5.440.

Mikael Tavares Medeiros é filho do delegado da Polícia Cvil de Goiás Cristiomário Medeiros, que foi candidato derrotado a prefeito de Planaltina de Goiás em 2016 pelo PTB.

O pai de Mikael é aliado do líder do PTB, o deputado federal Jovair Arantes, que teria sido o responsável pela indicação do garoto ao Ministério do Trabalho.

A norma para ocupação de cargos comissionados é da década de 60 e genérica. Para o cientista político Alexandre Bandeira é preciso quem sejam estipulados critérios claros para esses cargos.

“Eles deveriam ser feitos pensando principalmente a questão do critério técnico, de um bom currículo desse profissional e até mesmo de um tempo desse profissional no mercado para que ele possa exercer bem as suas funções”, afirma Bandeira.




Gestor financeiro

Mikael foi nomeado para o ministério em outubro do ano passado para coordenar a área de recursos logísticos. A nomeação foi assinada pelo então ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira (PTB).

Dois meses após a contratação, Mikael mudou de função: passou a ser gestor financeiro na coordenação, com o mesmo salário.

Ele é responsável pela execução orçamentária, financeira e patrimonial do ministério do trabalho. Um dos contratos de responsabilidade de Mikael é com a empresa B2T.

No ano passado, auditores da Controladoria-Geral da União (CGU) recomendaram que a empresa e os responsáveis pelo contrato no Ministério do Trabalho devolvessem R$ 4,6 milhões por causa de sobrepreço nos serviços.

About Camila Abdo

Jornalista (MTB - 0083932/SP; Associação Brasileira de Jornalista -ABJ- 2457) , com cursos nas áreas de jornalismo digital, jornal impresso, fundamentos do jornalismo, jornalismo investigativo, assessoria de imprensa e comunicação interna. Estudante de direito (Unip) e história (Anhanguera), possuo diversos cursos de especialização na área de psicologia/psicopatologia, entre eles: urgências psiquiátricas, perícias criminais, psicopatologia da infância e adolescência, transtornos de personalidade, terapia cognitivo-comportamental, psicanálise: teoria e técnica, gestalt terapia, criminologia, sexualidade - normal e patológica, psicofarmacologia, psicologia forense, neuroanatomia, abuso sexual infantil, predadores sexuais, psicologia social e violência doméstica, enfermagem em saúde mental, medicina legal e psicologia penitenciária. Certificado INBOUND pela HUBSPOT ACADEMY. Meu canal: https://www.youtube.com/c/CamilaAbdoCalvo

View all posts by Camila Abdo →

Deixe uma resposta